fbpx

Onde estamos errando no controle da anemia ferropriva?

A anemia ferropriva pode ser diagnosticada a partir da baixa contagem de hemácias e concentração de hemoglobina (Perri et al., 2015; Sperling et al., 2018). Avaliações em diversos rebanhos indicam que cerca de 14% dos leitões desmamados são anêmicos (Perri et al., 2015). Leitões que possuem anemia ao desmame são mais leves e desempenham de maneira inferior durante a creche (Bhattarai; Nielsen, 2015). A alta prevalência, associada ao alto impacto produtivo e econômico das anemias, torna essencial o desenvolvimento de medidas de controle mais eficientes dessa afecção.

Aproximadamente 3-4 dias pós-nascimento, quando não ocorre a suplementação de ferro, os níveis de hemoglobina dos leitões caem para 6-7 g/dL. O valor de referência de hemoglobina é de no mínimo 11 g/dL para considerar animais em condições normais (Szudzik et al., 2018; Sperling et al., 2018). Com base nisso, a fim de maximizar o aproveitamento do ferro, o ideal é que a aplicação seja realizada entre o segundo e o quarto dia de vida dos leitões.

Estudos identificaram alta correlação entre os animais anêmicos ao desmame e seu desempenho na fase subsequente. Battharai et al (2015) demonstraram que para cada 1 g de Hb/dL ao desmame ocorre um aumento de GPD de 17 g nas 3 semanas iniciais de creche. Em outro estudo, os autores concluíram que os animais anêmicos apresentaram 820 g de peso a menos em relação aos animais considerados com níveis de Hemoglobina normais. (Perri et al, 2016).

Além do momento correto de aplicação de ferro, outros cuidados devem ser tomados em relação à suplementação de ferro. O suplemento de ferro deve ser armazenado em local seco e arejado, e evitar contato com a luz solar. Além disso, para que todo o processo seja conduzido da melhor maneira possível, os materiais para aplicação devem estar higienizados, além de seguir rigorosamente as dosagens e a via de aplicação especificada pelo fabricante. É essencial sempre se atentar em relação ao refluxo no momento da aplicação, e para isso é essencial utilizar agulhas de tamanho adequado (Bernau et al., 2022), e realizar a aplicação de maneira calma.

É comum o uso de ferro Dextrano nessa suplementação de ferro, porém uma alternativa que vem ganhando maior espaço na suinocultura é a aplicação do Gleptoferron. Para um ferro ser considerado eficaz, cerca de 90% deve ser absorvido em até 72 horas. No caso do Gleptoferron, 95% do ferro é absorvido em até 24 horas, o que contribui para um maior aproveitamento de ferro no organismo do animal. Além disso, o Gleptoferron possui uma biodisponibilidade 4,6 vezes maior do que o ferro Dextrano, reduzindo de maneira muito significativa a quantidade de animais com quadros anêmicos e sub-anêmicos ao desmame (Morales et al., 2018; Sperling et al., 2018).  

Logo, o Gleptoferron é um excelente fonte de ferro para os leitões, reduzindo a  ocorrência de anemia e maximizando o desempenho produtivo e o retorno econômico.

Referências

Bernau, M., Gerster, U., Scholz, A.M. (2022). Magnetic Resonance Imaging Used to Define the Optimum Needle Length in Pigs of Different Ages. Animals, 12, 1936. 

Bhattarai, S., & Nielsen J.P. (2015). Association between haematological status at weaning and weight gain post-weaning in piglets. Livestock Science, 182, 64-68.

Morales, J., Manso, A., Martín-Jiménez, T., Hamadi, K., & Sperling, D. (2018). Comparison of the pharmacokinetics and efficacy of two different iron supplementation products in suckling piglets. J Swine Health Prod. 26(4), 200-207.

Perri, A.M., Friendship, R.M., Harding, J.S.C., & O’Sullivan, T. (2015). An investigation of iron deficiency and anemia in piglets and the effect of iron status at weaning on post-weaning performance. J Swine Health Prod. 24(1), 10–20.

Sperling, D., Freudenschuss, B., Shrestha, A., Hinney, B., Karembe, H., & Joachim, A. (2018). Comparative efficacy of two parenteral iron-containing preparations, iron gleptoferron and iron dextran, for the prevention of anaemia in suckling piglets. Veterinary record open, 5(1), e000317.

Szudzik, M., Starzyński, R. R., Jończy, A., Mazgaj, R., Lenartowicz, M., & Lipiński, P. (2018). Iron Supplementation in Suckling Piglets: An Ostensibly Easy Therapy of Neonatal Iron Deficiency Anemia. Pharmaceuticals (Basel, Switzerland), 11(4), 128.