fbpx

Colostragem: Uma importante aliada contra o Mycoplasma hyopneumoniae

O Mycoplasma hyopneumoniae possui grande importância econômica para a suinocultura. Além de ser o principal causador de pneumonia enzoótica, também é o agente mais prevalente no complexo de doenças respiratórias de suínos. Diante do impacto causado pelo microrganismo, diversas estratégias têm sido adotadas para impedir a sua transmissão dentro dos plantéis. Mas, até o presente momento, o patógeno permanece prevalente em mais de 80% das granjas ao redor do mundo (ARSENAKIS et al., 2019), evidenciando que obter medidas mais eficientes para preveni-lo ou controlá-lo, é uma necessidade urgente da indústria de suínos.

Segundo Simionatto et al. (2013), a vacinação é uma estratégia importante para o controle e prevenção da doença. No entanto, sabe-se que a infecção do agente pode ocorrer já nas primeiras semanas de vida do leitão. Sendo assim, uma medida que tem apresentado bons resultados, é a imunização das porcas no final da gestação, a fim de conferir anticorpos específicos à leitegada pela colostragem (BIEBAUT et al., 2021).

O colostro de fêmeas vacinadas é rico em macrófagos, linfócitos, citocinas e anticorpos. Portanto, leitões que recebem colostro de qualidade apresentam maior concentração sérica de anticorpos contra M. hyopneumoniae e são menos colonizados na fase de desmame, em comparação aos leitões provenientes de porcas não vacinadas (FANO et al., 2007; SIBILA et al., 2008). Embora os leitões imunizados pela colostragem possam ainda se infectar por M. hyopneumoniae, eles possuem lesões menos severas em comparação a aqueles que não obtiveram esta mesma imunização, demonstrando à eficácia desta estratégia (FANO et al., 2007).

Prevenir a colonização por M. hyopneumoniae antes do desmame tem apresentado resultados positivos, sendo uma estratégia promissora para o controle global deste patógeno nocivo. Portanto, é possível afirmar que além de apresentar elevado custo-benefício, a imunização de leitões através da colostragem pode ser a melhor estratégia para reduzirmos a prevalência de M. hyopneumoniae nas granjas de todo o mundo.

Referências

ARSENAKIS, I. et al. Effects of pre-farrowing sow vaccination against Mycoplasma hyopneumoniae on offspring colonisation and lung lesions. Veterinary Record, v. 184, n. 7, p. 222, 2019. 

BIEBAUT, E. et al. Transfer of Mycoplasma hyopneumoniae-specific cell mediated immunity to neonatal piglets. Veterinary Research, v. 52, n. 1, p. 1–14, 2021. 

FANO, E. et al. Effect of Mycoplasma hyopneumoniae colonization at weaning on disease severity in growing pigs. Canadian Journal of Veterinary Research, v. 71, n. 3, p. 195–200, 2007. 

SIMIONATTO, S. et al. Mycoplasma hyopneumoniae: From disease to vaccine development. Veterinary Microbiology, v. 165, n. 3–4, p. 234–242, 2013. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.